Páginas

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Tarte de Maçã e o Cheiro a Natal



Tenho andado um pouco ausente, por isso peço desculpa, não só pela falta de partilha, mas também por não ter retribuído os comentários nos vossos blogs que tenho visitado sempre que posso, mas de forma silenciosa e rápida.

Já há algum tempo que tenciono partilhar com vocês esta receita que voltou a reinar na minha cozinha, desta feita no dia em que a minha casa começou a cheirar a Natal. 

Porque já há uns dias que a minha casa cheira a Natal. Este ano, tal como no ano passado aproveitei o dia 25 de Novembro, que cá pelos meus lados é feriado concelhio, apesar de este ano ter calhado num domingo o que fez com que não soubesse a feriado, para decorar a árvore de Natal.

Gosto de começar a espalhar o espírito natalício, cá em casa neste dia, normalmente estou em casa e sei que falta exactamente um mês para o Natal.

Assim sei que tenho pelo menos um mês, e mais uns dias, para viver esta época que infelizmente, pelo menos para mim, passa muito depressa.

Enquanto decorava a árvore, o ambiente à minha volta era invadido pela doce conjugação da canela com a maçã que emanava do forno, o que se revelou numa atmosfera acolhedora e agradável.

Achei que esta tarte que congrega a vantagem, em relação a outras, de ser uma das sobremesas que tem muita aceitação cá por casa, associada à conjugação do aroma da canela com a maçã, seria sem dúvida o coroar perfeito para um dia em que se dás as boas vindas à época natalícia.

Apesar de se poder comer todo ano, acho que encaixa muito bem nesta época mais fria em que quase se espera que o ambiente seja invadido com aromas de especiarias vindos do forno. Tenho que agradecer a partilha do chef John do Food Wishes, por dar a conhecer esta maravilha.


Achei curioso por que tive a oportunidade de verificar que a conjugação da canela e da maçã parece ser muito apreciada por outras pessoas nomeadamente para as minhas companheiras blogistas, nomeadamente para a Manuela Teixeira dos Sabores com Tempo e para a Addicted do Cook Addiction


Depois de terminada a decoração, que ainda hoje, confesso, vai beneficiando de uns retoques aqui e ali, foi só sentar-me numa cadeira a comer uma fatia desta magnifica tarte e apreciar o brilho das decorações que adornavam a árvore e que transportaram à minha infância e à magia do Natal.





Ingredientes Massa:

1 cup manteiga gelada;
2,5 cups de farinha sem fermento;
1/2 colher das de chá de sal;
7 colheres das de sopa de água bem gelada;
1 colher das de sopa de vinagre de maça.

Ingredientes para o recheio:

6 a 8 maçãs:
1/2 colher das de sopa de sumo de limão;
3 colheres das de sopa de farinha maisena;
1/8 de colher das de sopa de noz moscada;
1/2 de colher das de sopa de canela;
1 pitada de sal;
2 colheres das de sopa de manteiga;
1 ovo;
Açúcar.

Preparação:

  1.  Comecei pela massa, por isso coloquei no processador a farinha e manteiga até a massa se assemelhar a areia;
  2. De seguida acrescentei metade da água e do vinagre e liguei novamente o robot;
  3. Assim que os líquidos estavam incorporados juntei a restante água e liguei novamente o robot;
  4. Quando a massa parecia consistente mas ainda com um aspecto ligeiramente esfarelado retirei-a e trabalhei-a na pedra da bancada até formar uma bola consistente;
  5. Dividi a massa em duas porções que envolvi em película aderente e levei ao frigorífico por pelo menos 30 minutos;
  6. Enquanto isso liguei o forno do fogão, descasquei as maçãs e cortei em gomos;
  7. Numa tigela acrescentei o sumo de limão e mexi de forma a envolvê-las neste liquido;
  8. Depois adicionei o açúcar  a noz moscada, a canela e a maisena e mexi até os ingredientes estarem completamente incorporados;
  9.  Retirei os discos de massa do frigorífico e com a ajuda de um rolo estiquei um dos discos de massa que usei para forrar uma tarteira;
  10. Assim que estava forrada coloquei as maçãs e o liquido por estas libertado na tarteira e por cima coloquei pequenas nozes de manteiga;
  11. Depois cobri as maças com a restante massa devidamente esticada;
  12. Uni a massa quem envolvia o recheio e a que o cobria com a ajuda dos dedos, e como o chef John mostra com muita perícia no seu video;
  13. Por fim fiz una golpes para servirem de chaminé e pincelei a massa com ovo previamente batido e polvilhei com açúcar;
  14. Levei ao forno até a massa estar dourada e com um aspecto estaladiço. 

Fonte: http://foodwishes.blogspot.pt/2009/11/classic-american-apple-pie-warning-this.html